Tudo bem se você anda só sobrevivendo.

“I wish I knew what to do with my life, what to do with my heart… I do nothing all day, boredom settles in, I look at the sky so I get to feel even smaller than I already feel and my mind keeps poisoning itself uselessly.” – Sylvia Plath

“Tudo bem se tudo o que você fez hoje foi sobreviver”. Esses dias uma amiga me mandou essa frase e senti uma gratidão enorme. Gratidão, primeiramente, por ter alguém que me compreende tão bem quando quase nada foi dito. E também porque essas palavras me abraçaram. Sim, é exatamente assim que me sinto há tempos: sobrevivendo.

Porque não ser quem a gente deseja ser é doloroso, e não conseguir trabalhar em direção a isso dói mais ainda. Porque, apesar da quantidade de frases motivacionais que a gente lê por aí, apesar dos exemplos de pessoas que venceram, apesar do “yes, you can”, nos falta força pra ir atrás.

A nossa ansiedade pode vir do simples fato de estarmos vivos. Basta acordar, basta levantar pra sentir os chumbos nos pés. Basta um telefonema para o coração acelerar. Basta uma espiada no futuro pro peito apertar. Encarar a vida e o futuro parece ser o ato mais impossível do mundo, apesar de ser nosso maior desejo, pois é lá que nossos sonhos estão.

No fim do dia, a gente se sente uma bagunça, a gente quer poder se encolher num canto com um fone de ouvido pra poder esquecer. A gente sente medo de decepcionar o mundo, porque já fizemos isso com nós mesmos há tempos. A gente até acredita que queremos acabar com a vida, quando tudo o que a gente deseja é começar a vivê-la de verdade.

E apesar de todo esse relato ter ficado bem mais sombrio do que pretendia ser, a gente volta para o “tudo bem” do começo do texto. Pois sim, pode não parecer, mas tudo bem. Tudo bem porque o amanhã tá aí pra isso. O recomeço não é apenas depois de uma tempestade, mas pode ser depois de um mormaço ou um frio congelante, depois de tempos em que algo lhe impediu de se mexer por fora. Dizem que o universo gosta daqueles que acreditam e que, para corações bons, um caminho de luz tá reservado. O mesmo mundo que destrói nossas mentes nos reserva coisas lindas, a gente só precisar acreditar até ter força o suficiente para conquistá-las.

Anúncios

8 comentários

  1. Menina, eu estava desde cedo querendo escrever sobre isso mas nada saía. “Encarar a vida e o futuro parece ser o ato mais impossível do mundo, apesar de ser nosso maior desejo”. Estou super passando por isso e acredito que muito mais gente também está. Parabéns pelo post, me descreveu, sério. Bjs 🙂

    Curtir

    1. Meu maior desejo quando escrevi o texto era alguém vir falar que tá passando pela mesma coisa! Assim a gente se sente menos sozinho, né? Cansa achar que somos os únicos a não conseguir certas coisas! Que bom que você gostou do texto! ❤️ A gente vai conseguir!!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s