Os sentimentos do frio

É estranho, acho que porque o frio dura tão pouco pra gente, sempre que ele chega eu desenterro várias lembranças dos invernos passados. Lembranças, até as mais felizes, vão ganhando um ar melancólico com o passar do tempo, e é por isso que o frio trás muito mais que uma sensação corporal. Parece que tudo muda, dentro e fora de mim. E é uma época que eu prezo muito, são os meses do ano em que meu psicológico mais muda, que meu eu mais se descobre, cresce e muda. Acho que talvez eu deixe de me preocupar com o desconforto que o calor traz, e, quentinha dentro de um moletom, com uma caneca de café nas mãos, posso fazer uma certa turnê pelos meus pensamentos.

Mas nunca sei ao certo o que estou sentindo. Por exemplo, nessa primeira semana de frio, já no segundo dia acordei com meu corpo dando piripaques, o que me deixou fraca e me fez ficar um dia inteiro dormindo, e isso me trouxe uma sensação única de gratidão. Sim, gratidão por eu poder dar a mim mesma o tempo de recuperação, por eu ter uma cama quente, por eu poder me alimentar e nutrir meu corpo até melhorar – pois eu sei que muitos não têm essa sorte. E acho que tudo isso foi importante pois estou vivendo com vontades, com desejos não realizados que me fazem sentir inferior aos outros, o que racionalmente eu sei que não é verdade.

Já ontem, no domingo, foi dia de desenterrar lembranças pelo meu cérebro, sempre algo dolorido de se fazer, mas meio inevitável. Me pegava pensando em algumas coisas há tempos esquecidas, totalmente sem querer. E nessas primeiras horas da manhã de segunda já pensei muito, já pensei demais. Pensei tanto que o coração disparou em vários momentos, tive que respirar contando até dez (e achei melhor escrever alguma coisa logo). Mas tá vendo como que tá? Uma montanha russa de sentimentos, meio descontrolável. O negócio tá tão esquisito que to evitando músicas tristes pela primeira vez na vida, não quero aumentar essa angústia no peito.

Mas não quero que esse seja um texto pra baixo, serião, gente. Acho que é tudo normal, principalmente porque meu aniversário é em 8 dias, então supostamente estou metida no tal do inferno astral. Sendo o de 18 anos então, é crise na certa! Na verdade, to ansiosa pra colocar minhas tradições de inverno em prática ♡.

Anúncios

9 comentários

  1. Oii Isa! Acho que o clima frio que geralmente nos deixa introspectivos com a reflexão que sempre antecede um aniversário – ainda mais uma idade emblemática, como os 18 – foi o que motivou esses sentimentos todos. Já te adianto um feliz aniversário, e desejo felicidades sempre! E claro, uma coberta bem quentinha e um bolo delíciaaaa. Eu, particularmente, amo fazer aniversário, só não gosta de ficar mais velha kkkkk. Beeeijos.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s