Write about it

Criei o Isaneblina numa segunda-feira, quando ia todos os dias pra escola andando sozinha e, naquele dia, cheguei atrasada e fui me sentar entre as cadeiras do fundo. Estava me sentindo péssima, cheia daquela ressaca moral pós fim de semana e nem um pouco disposta pra assistir àquela aula de gramática. Como lá era o tipo de escola meio metida que usa IPads no lugar de livros, eu pude ficar zapeando por blogs. Não me leve a mal, sempre fui estudiosa – tinha bouça de estudos em uma ótima escola – mas, ali, cheguei à um ponto em que o mundo escolar estava me sulgando demais. Foi então que decidi criar meu próprio cantinho online para desabafar um pouco.

Já falei por aqui o quanto me apaixonei por blogs esse ano. Por toda Internet, encontrei escritores, desenhistas, designers. Particularmente, comecei a acordar em mim mesma alguém que deseja viver de uma paixão, ter um destino criativo todos os dias. Nem que na maioria deles seja apenas meu teclado ou um artista que me afaste por algumas horas.

Toda aquela filosofia da geração Y me conquistou e me fez sonhar muito mais alto – que minha felicidade esteja em toda minha jornada e não no final dessa, apenas como recompensa. Desisti da ideia – um pouco insana – de procurar uma profissão pragmática – não adianta, essa palavra nunca fez parte de mim. Quebrei e quebro a cara por nunca ouvir a mim mesma como deveria fazer.

Uma história que meu professor de literatura nos contou algumas vezes é que Machado de Assis, após conseguir seu primeiro emprego em uma tipografia, aos 17 anos, escreveu todos os dias – e isso quer dizer todos os dias – até falecer, aos 69. Foram 52 anos ininterruptos de escrita. O acúmulo desses dias tornaram um rapaz talentoso em um dos autores mais geniais da literatura brasileira e mundial. A ressalva desse fato, que sempre amei ouvir, é que, se você quer ser bom, muito bom em algo, treine e treine – de novo e de novo.

Hoje, até mesmo naqueles dias sem assunto, venho e faço alguns rascunhos, algumas palavras sem importância. Vou me testando e tornando minha mente mais e mais imaginativa. Como bem disse minha prima, tudo o que quero é escrever escrever escrever.

Que essa seja a arte que irá me preencher quase completamente, que irá me ajudar a continuar durante toda a minha vida e me apresentar novas possibilidades. Amém.

Xx

Anúncios

9 comentários

  1. Eu não sabia dessa história sobre o Machado de Assis, que legal! Continue escrevendo, fazer o que gosta e colher bons frutos depois é ótimo 🙂
    Escrever (e ler) abrem portas inimagináveis na vida, e não estou falando de sucesso, dinheiro, essas coisas, mas sim do que acontece dentro de nós, na nossa cabecinha.
    Beijos :*

    Curtido por 1 pessoa

  2. Acho que tem muito tempo que não leio um texto que me identifico tanto. Em 2015 criei meu blog também e é mais que uma escapatório, você meio que entende que há outros modos de ver o mundo e que você não tá sozinho né? Enfim, adorei o post 🙂
    Beijoss

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s