O indie lifestyle

Eu sabia que esse seria um post difícil, faz muito tempo que tive a ideia pra ele, mas estava morrendo de medo de perder a mão, cair nos esteriótipos. Todo mundo já deve ter visto alguma coisa Indie por aí. É um conceito que engloba muitas áreas: a moda, a música, mas é também um estilo de vida.

O estereótipo da moda indie é: skinny jeans, camisetas de banda, acessórios vintage, podendo puxar para o hippie, com o florido. Mas não precisa ser assim. E aí entra o grande plus desse movimento. Na verdade, você se veste como desejar – pode agir como quiser – pois o indie é, acima de tudo, uma libertação, uma valorização da individualidade. E essas são coisas para as quais tenho dado muita importância nos últimos tempos e que têm realmente me ajudado a me encontrar.

A arte indie segue a mesma linha, daí a sua originalidade que tem chamado a atenção de tantos. É quase sempre criada de maneira independente, mostrando o mundo na perspectiva de jovens. A juventude parece pra mim parte essencial nisso tudo, simplesmente porque muito do mundo indie é banhado da inocência característica daqueles com idade por volta dos vinte anos. São aquelas pessoas que tentam enxergar – ou criar – beleza em tudo. É uma maneira linda de pensar, na minha opinião, mas, no mundo pragmático em que vivemos, pode ser considerada dramatização ou perda de tempo.

Eu busco um estilo de vida indie, pelo menos esse lado do conceito que enxerguei, pois valorizo a liberdade e estou em busca da minha personalidade, desatada do que o resto do mundo considere ideal. Mas deixo claro que me sinto muito longe de conquistar qualquer uma dessas coisas, ainda nem ao menos comecei a dar os primeiros passos de uma vida independente e, para ser completamente honesta, fico muito assustada com isso. Porém, fato é que em algum momento irá acontecer, e que aconteça de modo que eu não me perca de mim mesma.

Agora, pra botar uma luz sobre o que é esse estilo como música, as bandas indies são tantas. Belle & Sebastian, Oasis, Arctic Monkeys, The Strocks e mais um milhão de outras bandas já famosas – algumas consagradas – são classificadas no gênero. As mais novas têm invadido os festivais de música mundo afora – sonho – e o Spotify já preparou várias listas alternativas deliciosas.

The Kooks é uma que que tenho ouvido muito e que representa bem todo esse mundo pra mim, com uma vibe delícia e uma leveza que eu queria conseguir adquirir mais na minha vida!

Espero que tenham gostado ❣

Anúncios

14 comentários

  1. Eu adoro quase tudo que é considero indie, na verdade qualquer forma de libertação é ótima! Não sabia que existia um estilo de vida em si viver assim, é sempre ótimo saber mais!

    E acho que talvez você precise se perder e saber se encontrar, criar novos caminhos, acho que se perder é criar forças para se fazer novos trilhos ( vou super longe)
    uahsuhaushuahsuhas

    Adorei o post, como sempre ♥

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s